Congressistas participam de sorteio de prêmios

“Ninguém sai do congresso a mesma pessoa”, costuma dizer Maria Betânia Leal, professora do Colégio Marista Pio XII,em Surubim, sobre o Congresso Internacional de Tecnologia na Educação.

Há oito anos participando do evento, ela sempre leva na bagagem mais conhecimento e a inquietação de querer aprender mais. Na edição de 2017, não foi diferente, mas teve um gostinho especial: fora o aprendizado, Betânia foi contemplada com o prêmio de R$ 8 mil, sorteado entre os congressistas. Com o valor, ela escolheu investir na carreira acadêmica, pagou o curso de mestrado em Ciências da Educação, com o dinheiro que sobrou ela ainda comprou equipamentos eletrônicos.

A participante é só elogios ao evento: “sou suspeita para falar, porque sou encantada com a proposta. Nasci para ser professora e, quando você vai a um evento como esse, é riquíssimo. A gente precisa conhecer o que há de mais novo, as novas ideias, o que está sendo feito. Estou sempre buscando o que pode agregar em diversas áreas, não só na educação, e o congresso é uma grande contribuição. São palestras que instigam e nos incentivam a inovar, procurar saber mais, não ficar parada. Brinco que é como se a pessoa lesse 50 livros em três dias”. Os preparativos para estar presente na edição deste ano já estão sendo realizados, porque, segundo ela, o evento “já faz parte do calendário acadêmico da escola que trabalho”.

Na edição de 2017, ainda foram sorteados mais dois prêmios e, além de Betânia, o Congresso beneficiou as participantes Nadja Cristina Barbosa, com o prêmio de R$ 5 mil, e Priscila Karoline de Freitas Santos, com R$ 3 mil. As duas optaram pela aquisição de materiais como notebooks, impressoras, HDs externos e pens drives.