História

senac-pe-curso-cartazismo-1965

Curso de Cartazismo – 1965

O Senac contribui com a formação profissional de milhares de brasileiros, oferecendo cursos de Formação Inicial e Continuada, Educação Profissional Técnica de Nível Médio, de Nível Superior, além de ações extensivas, como workshops, congressos e palestras. A instituição foi criada em 10 de janeiro de 1946 pelo Decreto-lei nº 8.621. Neste mesmo ano, em 14 de outubro, chegaria a Pernambuco com a fundação do Conselho Regional do Senac no Nordeste Oriental.

Embora estivesse sediado em Pernambuco, também atendia os estados da Paraíba, Rio Grande do Norte, Alagoas e Ceará. O Senac Nordeste Oriental foi desmembrado em 1949, e instaladas sedes independentes em cada estado. A instituição passou a se chamar, então, Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial no Estado de Pernambuco.

Os primeiros cursos oferecidos pelo Senac Pernambuco foram de Linguagem, Aritmética, Noções de Geografia e História do Brasil, Ciências e Caligrafia, Conhecimentos e Práticas da Atividade Comercial. Datilografia e Estenografia constituíam ensino facultativo, ministrados em horário especial. Dos programas dos cursos de Especialização, constavam matérias mais específicas, determinadas pelo Departamento Regional, atendendo-se a conveniências locais: Correspondência Comercial, Escrituração de Contas Assinadas, Classificação e Arquivamento, Técnica de Propaganda Comercial, Técnicas de Compra e Venda, Classificação de Produtos, Técnicas de Armazenamento, Legislação Fiscal e Legislação Trabalhista, além de Estenografia e Mecanografia.

Inauguração do Restaurante-Escola

Inauguração do Restaurante-Escola

Ao longo dos anos, o Senac Pernambuco somou esforços para expandir, cada vez mais, sua presença no Estado. Em 1988, foi inaugurado o Centro de Formação Profissional de Caruaru. Em 1994 o Senac instala sedes nos municípios de Petrolina e de Paulista. Em 1996, é a vez de Vitória de Santo Antão e Garanhuns, entre outras inaugurações que se seguiram, com destaque para a implantação da Faculdade Senac Pernambuco, em 2006, para o Centro de Enogastronomia de Petrolina, de outubro 2013, e para a nova Unidade de Educação Profissional e Centro de Convenções de Caruaru, entregues em julho de 2015.

Pioneirismo – Em 1972, entram em funcionamento os Restaurante-Escola e Lanchonete-Escola do Senac, no Recife. Eles operam concomitantemente como empresa e local de formação profissional, onde os alunos fazem sua formação em contato direto com o público. E as reformas pelas quais passaram nas décadas de 80 e 90 os adequaram às necessidades sempre crescentes dos cursos e da clientela.

Outra iniciativa pioneira do Regional Pernambuco foi, em 1976, a experiência com ensino a distância pela televisão. O curso Técnicas de Vendas foi produzido pelo Regional, sob a coordenação do Departamento Nacional, juntamente com a TV Universitária, e foi levado ao ar depois em outros Regionais.

Uma das primeiras aulas na carreta de Saúde

Uma das primeiras aulas na carreta de Saúde

Em 1984, começaram a funcionar em Pernambuco as primeiras carretas do Programa Senac Móvel. Naquela época, eram dois equipamentos – um de saúde e outro de higiene e beleza. Com as unidades móveis, foi possível levar infraestrutura pedagógica de última geração a qualquer município. Atualmente, são 13 carretas no Estado.

Para acompanhar o desenvolvimento tecnológico e adequar-se às mudanças de mercado, o Regional Pernambuco iniciou suas atividades na área de informática em maio de 1985, com dois cursos: Formação de Programador e Operador de Microcomputador. As matrículas superaram as expectativas na época, não sendo possível atender todos que procuravam o recém-criado Núcleo de Informática (Ninf). A especializada continua em funcionamento, sendo chamada hoje de Unidade de Tecnologia da Informação e Comunicação.

Em 2006, o Senac Pernambuco estendeu a sua atuação ao nível superior (graduação e pós-graduação), por meio da Faculdade Senac Pernambuco.

Inclusão social – No primeiro ano de atividades, em 1946, os órgãos técnicos do Senac Pernambuco estudaram a possibilidade de desenvolver uma ação social nas suas escolas. Recreação, desportos e atividades literárias eram entendidos como formas de atingir uma educação integral. Os musicistas Mário e Alaíde Vieira foram encaminhados às Escolas de São José, Afogados e Mangabeira, para realizarem os trabalhos preliminares da organização do grupo de alunos das escolas do Senac Pernambuco. E a programação recreativa das festas de premiação naquele ano foi uma mostra do quanto se podia realizar através das atividades educativas e de ação social na escola.

A função social do Senac Pernambuco foi reafirmada pela realização de cursos para portadores de necessidades especiais. Em 1985, o período foi marcado pela busca de novos métodos e técnicas de ensino, como o Método da Competência, cuja característica principal é a aceitação do ritmo próprio do aluno. Ao final dessa década, foram introduzidas novas metodologias no processo ensino-aprendizagem como o Ensino Modular, possibilitando maior qualificação dos profissionais e maior orientação no mercado.

Em 2008, tem-se início o Programa Senac de Gratuidade (PSG). Resultado do protocolo firmado com o Ministério da Educação, Trabalho e Emprego, e o da Fazenda, a iniciativa oferece educação profissional gratuita para pessoas com renda familiar per capta de até dois salários mínimos. Desde a sua implantação, o Senac Pernambuco atendeu mais de 100 mil pessoas gratuitamente.

Além do Programa Senac de Gratuidade e da Aprendizagem, a instituição é parceira importante na execução de programas sociais, provenientes de políticas públicas, em atendimento à demanda do governo em nível federal, estadual e municipal, e da sociedade em geral, como programas de responsabilidade social de empresas e de Organizações Não Governamentais (ONGs), entre outros.

Galeria dos presidentes

Linha do tempo

1946

1946 – Instalação do Conselho Regional do Senac no Nordeste Oriental, compreendendo os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará.
1946 – Início dos cursos de Aprendizagem.
1949 – Instalação da primeira escola-modelo, na Rua do Riachuelo, 309.
1950 – Mudança na denominação do Conselho Regional do Senac no Nordeste Oriental para Conselho Regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Estado de Pernambuco.
1951 – Compra do prédio para a sede no Senac, na Rua da Aurora, nº 371.

1956

1956 – Início do funcionamento do Curso Comercial Básico, na Escola Modelo do Senac.
1956 – Início da construção do Centro Sesc-Senac, no bairro de Santo Amaro.
1959 – Inauguração do Centro Sesc-Senac.
1961 – 1º Encontro de Professores do Senac, em Garanhuns, reunindo representações dos regionais de Sergipe, Alagoas, Pernambuco e Paraíba, além do DN.
1965 – Interiorização das ações do Senac, direcionando suas ações às Escolas Senac de Caruaru e Garanhuns.

1966

1967 – Compra do terreno do endereço definitivo do Senac na Av. Visconde de Suassuna, em Santo Amaro.
1969 – Início da construção do Edifício-Escola do Senac.
1971 – Inaugurado o Edifício-Escola do Senac.
1972 – Início de funcionamento das ECTs (empresas comerciais fictícias) – as empresas pedagógicas Restaurante-Escola e Lanchonete-Escola, no Recife.
1975 – Implantação do Laboratório de Currículos e Metodologias, que se propunha a analisar a estrutura e funcionamento dos cursos.

1976

1976 – Foi implantado o Ensino a Distância.
1978 – Parceria com a Empetur e com o Sindicato dos Condutores Autônomos de Veículos Rodoviários, para a realização do curso de informações turísticas pelo rádio para motoristas de táxi.
1979 – Parcerias para a elaboração de projetos específicos, como o Projeto Trânsito, com programação de cursos de condutores de viaturas para policiais de trânsito e ônibus escolares; Projeto Caxias, com o Ministério do Exército, do Trabalho e o Pipmo, com cursos de almoxarife, auxiliar de escritório e datilografia, além de auxiliar de cozinha.
1980 – Foi inaugurada a empresa pedagógica Salão de Beleza-Escola, no Recife.
1981 – Atendendo a demanda do mercado de comunicação, acontece a 1ª turma do curso de Operador de Telex.
1984 – Foi introduzido o Projeto Carreta.
1985 – Inauguração do edifício-anexo, o Centro de Formação Profissional do Recife, construção de sete andares com 20 salas de aula, além de salas ambiente para atender às programações das áreas de saúde e propaganda.
1985 – Inauguração do novo auditório Professor Alberto Theóphilo Braga.
1985 – Iniciou suas atividades na área de informática com dois cursos: formação de programador e operador de microcomputador.
1985 – Busca de novos métodos e técnicas de ensino, como o Método da Competência, cuja característica principal é a aceitação do ritmo próprio do aluno.

1986

1988 – Primeira turma do curso técnico em Hotelaria
1988 – Inauguração do Centro de Formação Profissional de Caruaru
1988 – Edição do Plano Nacional de Ação Senac 1988/1990
1989 – O Centro de Teleducação instala postos de divulgação de cursos por correspondência em locais de grande circulação de pessoas no Recife e nas cidades de Afogados da Ingazeira, Triunfo e Custódia, para orientar a população do Sertão.
1991 – Senac Pernambuco obtém o primeiro lugar na categoria sala no XX Concurso Nacional de Alunos Garçons, Cozinheiros e Barmen, realizado no Hotel-Escola Águas de São Pedro, disputando com representantes dos regionais do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia.
1993 – Criada a área de Idiomas, com cursos de Inglês, Francês e Espanhol.
1994 – Inauguração do Centro de Formação Profissional de Petrolina, em prédio alugado.
1994 – Inauguração da Unidade de Formação Profissional de Paulista, em prédio alugado.
1995 – foi inaugurado o Centro Administrativo do Senac, prédio com seis andares e um auditório para 190 lugares, onde funcionam a administração regional e os setores técnicos, chamado edf. Pelópidas Soares.

1996

1996 – Inauguração do Centro de Formação Profissional de Vitória de Santo Antão.
1996 – Inauguração do Centro de Formação Profissional de Garanhuns.
1996 – Inauguração do Centro de Formação Profissional de Petrolina, em terreno doado pela prefeitura.
1996 – Realização do I Seminário Nacional de Educação e Tecnologia – o desafio brasileiro do terceiro milênio, considerado, hoje, um dos maiores congressos da área de Educação do país.
1997 – Em substituição ao Núcleo de Assistência Empresarial (NAE), o Senac Pernambuco integra à sua estrutura organizacional o Centro de Tecnologia do Varejo, que havia iniciado suas atividades um ano antes na Fecomércio.
1999 – implantação e consolidação de cursos de graduação, pós-graduação e master of business administration (MBA).
1999 – Inaugurado o novo Espaço Cultural Guerra de Holanda, um centro de documentação com sala multimídia e biblioteca com acervo cultural e especializado, obras de referência e periódicos.
1999 – O que começou como Seminário transformou-se em Congresso Brasileiro de Tecnologia e Educação.
2000 – É formado o Sistema Fecomércio/Senac/Sesc.
2000 – Edição do Plano Estratégico 2000 /2005.
2001 – Tem início o Programa de Capacitação e Modernização do Comércio (Pró-Comércio), numa parceria entre Senac, Sebrae e Fecomércio e associações comerciais, Câmaras de Dirigentes Lojistas, prefeituras, grupos de empresas distribuidoras e atacadistas e Associação Pernambucana de Supermercados.
2002 – O Senac Pernambuco entregava ao público o Centro de Hotelaria e Turismo, apontado como o melhor do Norte e Nordeste.
2002 – O Programa de Aprendizagem, também conhecido como Menor Aprendiz, é desenvolvido em parceria com empresas de comércio e serviços.
2003 – O Congresso Brasileiro de Tecnologia e Educação ultrapassou as fronteiras do país e se tornou um evento internacional, contando com a participação de 18 países da América do Sul, América Central e Europa.
2004 – O Senac PE criou o distintivo “Profissional Senac de Sucesso”, para identificar, reconhecer e homenagear os alunos egressos de cursos do Senac que vêm obtendo sucesso profissional.
2004 – Grande incremento nas ações de inclusão social, com a duplicação dos atendimentos no Programa Jovem Aprendiz, bem como com os atendimentos no Programa Soldado-Cidadão.
2005 – Centro de Idiomas passa a fazer parte da estrutura organizacional da Regional Pernambuco, desmembrando-se da UEP-Recife.

2006

2006 – Implantação da Faculdade Senac, com cursos de educação profissional tecnológica e de bacharelado.
2006 – Inauguração da Unidade de Formação Profissional de Paulista, em terreno doado pela prefeitura.
2006 – 1º Encontro do ex-aluno Senac Pernambuco – I Egressenac, com 528 participantes.
2007 – I Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão da Faculdade Senac Pernambuco, com o tema central “A pesquisa como eixo norteador para o novo cenário de Pernambuco”.
2008 – Tem-se início o Programa Senac de Gratuidade (PSG).
2008 – Início do trabalho de fortalecimento da qualificação para educação profissional através da constituição do Grupo de Trabalho de Avaliação, com representação de todas as unidades operativas na estruturação e construção do primeiro Caderno Pedagógico de Avaliação, que ofereceu importantes subsídios para o pensar da Educação Profissional em todos os aspectos, desde o planejamento até a avaliação.
2009 – Pela primeira vez, a Olimpíada do Conhecimento aconteceu no interior do Estado, nas Cidades de Caruaru e Petrolina. O Senac participou com 13 alunos competidores em Caruaru e 12 competidores em Petrolina.
2011 – Com o objetivo de formar pessoas para atender à demanda da Copa de 2014, o Senac lançou seu programa de educação profissional para o mundial em um evento realizado no auditório da instituição, em Pernambuco.
2012 – Faculdade Senac posiciona-se entre as quatro primeiras IES privadas da Região Metropolitana do Recife.
2012 – Acontece em Pernambuco a primeira edição do evento Mesa Ao Vivo realizada fora da capital paulista.
2013 – É inaugurada nova unidade do Senac em Petrolina, o primeiro Centro de Enogastronomia do Senac no Estado.
2014 – Faculdade Senac lança pedra fundamental de novo prédio no Recife, previsto para ser inaugurado em 2018.
2015 – Iniciam as operações da nova Unidade de Educação Profissional do Senac em Caruaru e do primeiro Centro de Convenções do Agreste.

Fontes: Senac. 60 anos de educação profissional em Pernambuco: uma história de sucesso, de Ana Maria César / Equipe Senac.